RCL 40 _ Escrita, Memória, Arquivo

Escrita, Memória, Arquivo

Cruzar estes três conceitos é partir de um subentendido que será preciso explicitar. A ligação da escrita à memória e desta ao arquivo baseia-se numa perspectiva primeira, a da relação entre orgânico e inorgânico. Por outro lado, a relação da memória à escrita tem sido por demais tratada na dimensão de interioridade/exterioridade que estes termos, só por si, permitem. O arquivo, entendido aqui como conjunto ou depósito de escrita e dos escritos, é também um legado, no sentido em que tem nele compilado o que extravasa a memória singular, a memória do vivido individual. As sociedades de escrita fabricam, todas elas, um arquivo como herança, na medida em que passa a ser património colectivo.

Navegação

Contacte-nos

icon-addressRevista de Comunicação e Linguagens
Centro de Estudos de Comunicação e Linguagens
Av. de Berna, 26-C, 5.º andar, sala 506
1069-061 Lisboa PORTUGAL

icon-phone(+351) 21 795 08 91

icon-fax(+351) 21 795 08 91

icon-emailEste endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.