Home Edições RCL 38 _ Mediação dos Saberes Questionamentos da Mediação

RCL 38 _ Mediação dos Saberes

Questionamentos da Mediação

Comunicação da Ciência: Pontes do Pensamento

A comunicação da ciência não é algo que se acrescente à ciência depois de esta estar acabada: ela é um aspecto essencial tanto da prática como da compreensão da própria ciência. Este artigo apresenta argumentos em prol da melhoria da formação dos cientistas, no sentido de incluir pensamento crítico e competências comunicacionais e sugere que todos os estudantes de pré-graduação em cursos de ciência deveriam fazer pelo menos uma cadeira de humanidades como parte integrante do seu curriculum.

Cruzamento de Saberes: Tecnologia e Ciberliteratura

Fala-se de cruzamento, convergência de saberes nos domínios em que a literatura e a ciberliteratura se cruzam, por efeito da tecnologia, essencialmente.

Neste texto procura-se encontrar os fios que ligam dois domínios que anunciam uma coisa nova em termos de género e de modo de enunciação. Poder-se-á dizer que da emergência de uma resulta a morte de outra? Que uma se tornou a carnavalização da outra em termos multimediáticos? Que consequências para o entendimento comum do que é o literário resultam desta convergência?

Utilizador de Informação Científico-Tecnológica: Uma Redefinição

Neste texto propomos pensar a comunicação pública da ciência, inserindo-a numa tríade composta pelos seus públicos, pelo sentido de responsabilidade social expresso na comunicação e pelo entendimento de risco que é privilegiado. Esta leitura tripla foi sugerida pela análise à comunicação da ciência observada em três (de um total de treze) Laboratórios de Estado Portugueses, dois do sector agrícola e pescas e o terceiro na área da genética. Partindo de uma interpretação da missão destes organismos, é possível prever a existência, nestes Laboratórios, de um público com características cognitivas próprias e que assume um lugar específico na relação de comunicação. A este público demos o nome de stakeholder, um conceito da gestão organizacional que traduz eficazmente a ideia de públicos que condicionam a actividade de investigação científica e que, por isso mesmo, estabelecem uma relação específica com essas instituições de investigação científica. Assim, procuraremos definir o sentido de público stakeholder, evidenciar o modelo de comunicação que se estabelece com estes e perspectivar as noções de responsabilidade social e de risco, que se tornam predominantes.

A Mediação dos Saberes no Pós-Guerra das Ciências

A crise do modelo linear da compreensão pública da ciência foi agravada pela crítica construcionista, não só dele, mas da própria concepção de ciência que lhe está associada. E isto mais não faz do que confirmar e acentuar a percepção de que a comunicação pública da ciência constitui apenas um aspecto, e nada raramente o mais superficial, de uma necessidade de mediação bem mais alargada e profunda que a ciência moderna gerou desde os seus primórdios e que, por isso mesmo, lhe é co-extensiva.

Navegação

Contacte-nos

icon-addressRevista de Comunicação e Linguagens
Centro de Estudos de Comunicação e Linguagens
Av. de Berna, 26-C, 5.º andar, sala 506
1069-061 Lisboa PORTUGAL

icon-phone(+351) 21 795 08 91

icon-fax(+351) 21 795 08 91

icon-emailEste endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.