Home Edições RCL 36 _ Retórica Ensaios Um fraco docere, um intenso delectare, a obsessão pelo co-movere: Apontamentos sobre a montagem do filme de publicidade

RCL 36 _ Retórica

Um fraco docere, um intenso delectare, a obsessão pelo co-movere: Apontamentos sobre a montagem do filme de publicidade

Neste artigo procurámos reflectir a dimensão argumentativa do filme de publicidade, oncretamente sobre o trabalho de montagem das imagens.

Começamos por defender a tese de que o spot se encontra dotado de um valor persuasivo «genético» que está subjacente à forma de conceber, produzir e editar as imagens.

Depois, inspirados na retórica aristotélica, reconhecemos nos filmes publicitários marcas dos géneros deliberativo e epidíctico. Relativamente a este aspecto, procurámos demonstrar de que forma estes dois géneros impõem regimes de montagem audiovisual adequados.

Finalizamos esta reflexão salientando que a publicidade é uma técnica contemporânea de comunicação de massa, caracterizada por uma estilística muito própria: a da supressão baseada numa dinâmica elíptica. Assim sendo, a montagem do filme de publicidade reflecte não só preocupações relacionadas com o conselho (ou a dissuasão), o elogio (ou a censura), mas também o imperativo de assegurar uma eficácia comunicacional que se traduz na exigência de conseguir transmitir o máximo de informação relevante no período mais curto possível de tempo.

Navegação

Contacte-nos

icon-addressRevista de Comunicação e Linguagens
Centro de Estudos de Comunicação e Linguagens
Av. de Berna, 26-C, 5.º andar, sala 506
1069-061 Lisboa PORTUGAL

icon-phone(+351) 21 795 08 91

icon-fax(+351) 21 795 08 91

icon-emailEste endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.