Home Edições RCL 34-35 _ Espaços Artes do espaço O espaço-limite da arquitectura

RCL 34-35 _ Espaços

O espaço-limite da arquitectura

Ainda que a consciência do espaço em arquitectura seja relativamente recente, a teoria arquitectónica do século XX viria a considerá-lo como a sua essência, levando-o conceito a uma exaustão que quase o conduziu à perda de significado. Em contrapartida, o conceito de limite tem um vínculo originário ligado ao acto de fundação da arquitectura. Da conjunção de ambos os conceitos ressalta uma unidade indissociável, um acontecimento sincrónico que designaremos por um só conceito unificador como espaço-limite, cujas categorias se referem tanto ao sentido ontológico da existência e da origem da forma como ao lado formativo fenomenológico e metafísico do limite que define o espaço arquitectónico. Ao transpor as categorias filosóficas do parecer, do aparecer e do ser, reconhecemos três estratos de fenómenos que identificamos com as categorias do espaço-limite — aparência, emergência e latência, objecto em análise neste artigo.

Navegação

Contacte-nos

icon-addressRevista de Comunicação e Linguagens
Centro de Estudos de Comunicação e Linguagens
Av. de Berna, 26-C, 5.º andar, sala 506
1069-061 Lisboa PORTUGAL

icon-phone(+351) 21 795 08 91

icon-fax(+351) 21 795 08 91

icon-emailEste endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.