Home Edições RCL 32 _ Ficções Ensaios O habitat da hiperficção: Hipertopia(s)

RCL 32 _ Ficções

O habitat da hiperficção: Hipertopia(s)

Neste trabalho percorre-se uma sucessão de referências que ilustram como a conjunção da ficção literária e do hipertexto — denominada hiperficção — emerge num objecto cuja experimentação subverte a percepção do espaço-tempo real através da multiplicidade de percursos possíveis, traçados na rede labiríntica do espaço de narração; essa subversão intervém na ordem do tempo alterando substancialmente a sua percepção sequencial. Constitui-se assim, a nosso ver, um habitat da obra de hiperficção onde persiste a dimensão real do tempo mas se afirma como dominante outra dimensão — a dimensão imaginária do tempo — utilizando a terminologia que remonta à criação dos números complexos. Neste quadro, um instante comporta uma natureza bidimensional e um percurso desenha-se como uma trajectória no plano complexo de Wessel-Argand. O habitat da obra de hiperficção insere-se então num espaço-tempo complexo em que designamos por hipertopias os nichos preenchidos por obras de hiperficção. A ordenação aristótélica torna-se um elemento menor, exclusivamente local, da inteligibilidade deste mundo.

Navegação

Contacte-nos

icon-addressRevista de Comunicação e Linguagens
Centro de Estudos de Comunicação e Linguagens
Av. de Berna, 26-C, 5.º andar, sala 506
1069-061 Lisboa PORTUGAL

icon-phone(+351) 21 795 08 91

icon-fax(+351) 21 795 08 91

icon-emailEste endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.